18 janeiro 2010

...Todas as Mulheres São Bruxas

(leia até o fim e depois jogue pedra... please)

Em primeiro lugar não é um manual de bruxaria. É um livro escrito pela Isabel Vasconcellos que fala da intuição feminina, sufragistas, cuidado com plantas e explicações sobre as atitudes das mulheres desde a idade média.

Não tem uma receita ou ritual de bruxaria, mas ela explica, intercalando alguns contos, como uma mulher pode ser bruxa seguindo somente sua intuição, cuidando de plantas, da casa e de sua família... e outras coisitas mais que agora não sei por em palavras.

“Caladas, as mulheres viveram séculos e séculos sabendo muito bem que, embora nada científica, a intuição era uma realidade.
Na Idade Média, as mulheres foram bruxas. As sacerdotisas celtas, maiores autoridades em seu meio, eram mulheres sábias que tinham conhecimento do efeito das ervas e dominavam as artes muito especiais. Elas eram o poder religioso acima mesmo dos druidas, os sacerdotes de sua religião. Mais tarde, na inquisição, muitas seriam queimadas como bruxas.
Mas, em algum lugar, na memória das células do nosso corpo, no nosso inconsciente coletivo, de alguma maneira através da tradição contada de geração a geração, o valioso conhecimento das magas-bruxas sobrevive até hoje.
Ele está na magia do cotidiano, nas coisas tipicamente femininas. Na capacidade que temos de dirigir nossos pensamentos, de intuir nossos desejos, trabalhando a sensibilidade e o poder da sedução para atingir objetivos.
Por isso, todas as mulheres são mais bruxas do que supõem. Umas conscientes e outras não. Com bons propósitos ou não.
Mas todas as mulheres são bruxas.”

Uma das coisas que li e sei que faço muito bem é o poder da mente e da fé! Quando quero, quando ponho minha mente pra vibrar pra conseguir algo bom ou algo positivo eu consigo! ... Sou bruxa! (brinks)

Faz tempo que comprei esse livro, mas eu só não tinha lido ainda porque meu irmão estava aqui, e não queria arrumar confusão pra minha cabeça (o que não deixou de acontecer né).

Mas tomei uma decisão: como já passei da idade de tomar minhas próprias decisões farei-as, quer minha mãe ache ruim, quer meu irmão ache ruim, vou seguir o meu caminho e fazer o que penso ser certo pra mim, seja com minha opção religiosa, unhas, cabelo, roupas, ou o que for. E se tiver que tropeçar, tropeçarei, afinal é assim que se aprende também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Postagem em destaque

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

Peguei esse livro da minha irmã em uma época que eu precisa muito taca o foda-se em algumas coisas. Segundo o autor Mark Manson, esta é ...

Atualizações do Instagram

google.com, pub-2229770814747508, DIRECT, f08c47fec0942fa0