29 novembro 2013

O Caminho do Buscador – A Trilha do Bodhisattva

"A busca da iluminação.
Um objetivo perseguido por muitos, mas atingido por poucos.
Em 'A trilha do Bodhisattva', a autora entra em conexão com Kangyur, o espírito de um menino tibetano que incessantemente busca sua iluminação através de um caminho peregrino, em que o desapego, o medo e os relacionamentos são seus maiores desafios.
A história se passa no século XIX, entre a Índia e o Tibet, em uma época em que ambos os países passavam por um período de grande efervescência espiritual.
Neste romance recheado de histórias de aventuras e aprendizados espirituais através da orientação de mestres, yogues, gurus e seres iluminados, a autora permeia a espiritualidade do Oriente, que ditou os passos evolutivos da Nova Era em que vivemos.
Entre histórias de sacerdotisas indianas, palácios, mahatmas e cultura oriental, embarque neste romance e descubra qual é 'a Trilha do Bodhisattva'."

~*~*~*~

Li esse livro por indicação da minha irmã, que por sua vez pegou emprestado da sogra xD.
Foi o primeiro livro espírita que li. Apesar de seguir (ou pelo menos querer seguir) o espiritismo eu nunca tinha pego um livro com esse tema para ler, tenho alguns xerox de livros sobre o aprendizado, que era da época que eu estudava o espiritismo, e que as vezes sinto falta, mas nunca peguei para estudar depois que parei de ir.

O livro conta a vida do espírito Kangyur (pronuncia-se Kandiur) que viveu no século XIX. Kangyur tem o sonho de tornar-se Bodhisattva (budista) e busca pela sua iluminação e também pelo Shamballa, uma cidade onde entram somente aqueles com o coração puro e purificado.
É um livro de fácil leitura, agradável e inspirador. É difícil falar dele sem ficar dando muitos spoilers e sem querer ficar enfiando uma doutrina por goela abaixo de alguém, mas é do que o livro fala afinal.

Uma coisa que achei muito interessante foi uma conversa entre Kangyur e um outro personagem, que “as vezes os desastres acontecem pelo excesso de pensamentos negativos das pessoas de um local, e que os desastres vem para limpar esses pensamentos”. Pensei se isso acontecia em determinadas regiões mesmo. Porem a historia se passa no século XIX e creio que na atual época que vivemos os desastres são mais um pedido de socorro do que um meio para limpar a negatividade dos pensamentos e atos... um pedido de socorre e uma punição aos humanos estúpidos também...
Bjocas ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Postagem em destaque

O Famoso "Como Ganhar Dinheiro na Internet"

Navegando pelo Pinterest sempre me deparo com post do tipo: "X formas de ganhar R$ 1.***,** na Internet" , "Ganhe dinheiro ...

Atualizações do Instagram

google.com, pub-2229770814747508, DIRECT, f08c47fec0942fa0