18 dezembro 2018

Resenha do livro Ausência na Primavera

Por Mary Westmacott (pseudônimo de Agatha Christie)




"Joan Scudamore, uma típica dona de casa, que está voltando do Oriente após uma visita a sua filha em Bagdá. De seu casamento feliz com o advogado Rodney, Joan teve duas filhas e um filho. Mas um imprevisto muda bruscamente seus planos e a deixa presa em uma estação ferroviária no meio do deserto. A solidão do lugar a obriga a refletir sobre seu casamento e sua vida... Teria ela sido tão feliz assim?"

Escrevendo sobre o pseudônimo de Mary Westmacott, Agatha Christie aborda temas sobre a alma humana e seus conflitos, algo diferente de seus romances policiais. 

Joan é uma típica inglesa do campo, "dona de casa", que gerencia seus empregados. Na cabeça de Joan seus filhos a amam, seu marido a ama e tudo é perfeito e feliz. 

Quando estava voltando de uma visita que fez a filha em Bagdá, Joan perde o trem e fica presa em uma ferrovia no meio do deserto, onde na hospedaria só tinha um hindu, que era o dono da hospedaria, um cozinheiro e um garoto árabe que era o ajudante. Depois que terminar todos os livros que tinha levado e não ter mais nada a fazer, a única opção que ela tinha eram seus próprios pensamentos... olha o perigo aí xD

Joan começa a involuntariamente refletir sobre sua vida, coisa que ela não gostou muito, já que cada pensamento, mesmo os que aparentemente não tinham nada a ver com suas lembranças, a levavam a uma lembrança não muito agradável de seus atos, em relação ao marido aos filhos e outras pessoas.

E assim a paranoia começa. 

Apesar de não ter mistério nenhum, crime nenhum, o livro conseguiu prender minha atenção. Mesmo que fosse o típico "vamos ver onde vai dar", gostei de como a estória fluiu: leve e despreocupada. Fiquei surpresa como em sua auto-descoberta Joan conseguiu acertar alguns acontecimentos, mas também fiquei triste com o final dela =(
E por incrível que pareça, a cada página e atitude de Joan fui levada a pensar em uma pessoa de minha vida... e também sentir pena dessa pessoa tanto como de Joan. 

Achei muito interessante definição de "dona de casa" para Joan, eu imagino uma pessoa que limpe, passa, cozinha e cuida dos filhos, mas Joan tem empregada, cozinheira, copeira e babás pra seus filhos, seu único trabalho é gerenciar os empregados, escolher a decoração, participar de eventos da igreja, organizar festa e é dona de casa... que coisa não?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Postagem em destaque

Dorama: MengFei Comes Across

Oiis fofis o/ Bem vindos com mais um post o/! Hoje vamos falar sobre um dorama chinês.  MengFei Comes Across é uma comédia de époc...

Atualizações do Instagram

google.com, pub-2229770814747508, DIRECT, f08c47fec0942fa0